F.

Pela madrugada não faço nada que me condene