Artur R.

"Artur Rocha escreve contos esmiuçando acontecimentos corriqueiros, alguns nem tanto. Contos, crônicas ou "Cronicontos" fazem seu estilo. Alguns, mostrando a realidade escondida nos nossos dias, trazem uma pitada de dor, alarde, melancolia e estranheza. Outros, são mais leves, alegres e ensolarados. É de se notar que até em suas poesias e reflexões sobre temas variados, também é presente certa atmosfera onírica, estranha e até filosófica. Algumas também usam o mar como estética e ambientação de calmaria e beleza. Costuma dizer que busca apenas ser melhor do que era antes e que palavras escritas é o poder que transcende o tempo."