Romlav

Quem eu sou?
Quem é só uma forma que deve ter um por quê. E o que eu sou? Um homem, um garoto, como preferirem, sou um anônimo na multidão.
Mas, é claro que já perceberam isso e não era minha intenção questionar o poder de observação de vocês, apenas enfatizei o paradoxo de perguntar a um anônimo quem ele é.
Adaptado do diálogo entre “V” e Evey da novela V de Vingança de Alan Moore e David Lloyd, publicada pela DC Comics.